bt-acs-topo bt-acs-rodape bt-acs-busca bt-acs-conteudo bt-acs-maior bt-acs-normal bt-acs-menor bt-acs-acessibilidade bt-acs-contraste bt-acs-mapa

slogan1

Município realiza campanha ‘Julho Amarelo’ para prevenção e controle das hepatites virais

Publicado em: 10/07/2019 08:13

Município realiza campanha ‘Julho Amarelo’ para prevenção e controle das hepatites virais

No mês de conscientização sobre as hepatites virais, a Secretaria de Saúde do município alerta a população para a Campanha Julho Amarelo. O objetivo é intensificar a prevenção e o controle das hepatites virais.

As orientações serão realizadas junto ao Posto de Saúde enquanto os pacientes esperam pelo atendimento, oportunidade que serão oferecidos orientação a população.

Além de orientações a Secretaria oferta a realização do “Teste Rápido” de hepatite B e hepatite C. O teste é realizado na hora, não precisa agendar e o resultado sai em 10 minutos.

 

Hepatite em números

Segundo o Ministério da Saúde, milhões de pessoas no Brasil são portadoras do vírus das hepatites B e C e não sabem, correndo o risco de evoluírem para a doença crônica, cujas consequências mais graves são a ocorrência de cirrose ou câncer hepático. O Brasil registrou 40.198 casos novos de hepatites virais. O Boletim Epidemiológico 2018 informa que os casos da doença são maiores em homens de 20 a 39 anos.

 

Doença silenciosa

A hepatite é a inflamação do fígado. Nem sempre as hepatites apresentam sintomas, porém os mais comuns são olhos e pele amarelados, cansaço, febre, mal-estar, tontura, vômitos, dor abdominal, urina escura e fezes claras. Os tipos mais comuns são causados pelos vírus A, B e C.

 

A vacina é uma forma de prevenção contra as hepatites do tipo A e B. Quem se vacina para o tipo B, se protege também para hepatite D. A vacina está disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS), a hepatite A apenas para crianças e a hepatite B para adultos com até 59 anos. Para os demais tipos de vírus não há vacina e o tratamento é indicado pelo médico.

 

As principais medidas de controle das hepatites virais de transmissão sanguínea e sexual constituem-se na adoção de medidas de prevenção como o incentivo ao uso do preservativo nas parcerias sexuais, o não compartilhamento de objetos contaminados como lâminas e seringas, por exemplo.

Julho amarelo, atenção pela vida!